API de integração: saiba mais sobre o assunto aqui

Você já ouviu o termo API de integração? As Application Programming Interfaces — ou Interfaces de Programação de Aplicações, em bom português — são muito comuns no mundo dos apps. Isso porque hoje é muito raro criar softwares que não precisam interagir com outras tecnologias.

Por isso, separamos hoje algumas informações sobre isso para você ficar por dentro do assunto. Ficou interessado? Então acompanhe a leitura e confira o nosso artigo!

O que é API de integração?

São raros os sistemas que funcionam por conta própria. A maioria deles precisa do auxílio de outra aplicação para entregar performances completas. Esse é o caso, por exemplo, de todos aqueles aplicativos em que o usuário pode cadastrar-se utilizando uma conta no Facebook.

Há alguns anos, na época da computação centralizada, eram os repositórios de funções que integravam um recurso com o outro. Atualmente, são as APIs que permitem que determinados recursos sejam utilizados frequentemente, sem que eles precisem ser construídos do zero.

Quais as vantagens da integração por APIS?

Mas quais são os benefícios de uma API de integração? Algumas vantagens tornam as APIs uma ótima escolha e é sobre isso que falaremos agora. Saiba quais são algumas delas a seguir:

  • automação: com APIs, são os computadores que administram tarefas complexas e não as pessoas — por isso, agências e marcas podem atualizar workflows de maneira muito mais rápida;
  • eficiência: quando integrações são feitas com APIs, o conteúdo pode ser publicado automaticamente e em múltiplos canais — compartilhar e distribuir informações fica fácil;
  • distribuição: incorporar dados de uma página ou app via API é tarefa simples — o que garante entregas fluidas e desenvolvimento ágil.

Por que usar APIs?

As APIs são essenciais para as empresas, principalmente na hora de desenvolver aplicativos. Elas permitem que um monte de informações e funcionalidades sejam compartilhadas entre sistemas diferentes. Quando um app é feito para mais de uma plataforma, como iOS e Android, é mais rápido construí-lo graças às APIs.

Como posso me informar sobre APIs?

Para aprofundar o seu conhecimento sobre APIs de integração, uma boa ideia é entender a diferença entre elas. Existem três tipos principais de APIs e eles são:

  • DLLs: APIs que seguem as regras de visibilidade utilizadas por terceiros;
  • plugins: as APIs que são mais populares na web 2.0, como as que implementam soluções — tais quais o uso de captchas;
  • WebAPI: as APIs de front e back-end dedicadas a um ecossistema — como JSON.

Há ainda outros dois tipos de APIs que são bastante importantes. Elas são o SaaS e o Marketplace.

SaaS quer dizer software como serviço. Trata-se de um recurso incrível que faz com que empresas consigam utilizar sistemas em mais de um escritório, ou garantir que ferramentas específicas funcionarão em múltiplos softwares.

Marketplace, por sua vez, diz respeito às APIs desenvolvidas para e-commerces complexos, como aqueles oferecidos pela B2W — em que mais de uma loja oferece produtos em um só lugar. Ali, as APIs cumprem o papel de integrar os sistemas de lojistas e vendedores, a fim de fazer com que transição seja simples e pequenas empresas possam funcionar junto a grandes marcas.

Todas essas APIs são formas de lidar com funções de uma maneira mais eficiente. Busque conhecê-las melhor para apontar que tipo de Application Programming Interfaces é a ideal em seus projetos.

Se você gostou do artigo e quer saber mais sobre o assunto, siga-nos nas redes sociais — Facebook e LinkedIn — e acompanhe todas as nossas novidades.